Avançar para o conteúdo principal

Recordando...

Olha você tem todas as coisas
Que um dia eu sonhei prá mim
A cabeça cheia de problemas
Não me importo, eu gosto mesmo assim
Tem os olhos cheios de esperança
De uma cor que mais ninguém possui
Me traz meu passado e as lembranças
Coisas que eu quis ser e não fui
Olha você vive tão distante
Muito além do que eu posso ter
E eu que sempre fui tão inconstante
Te juro, meu amor, agora é prá valer
Olha, vem comigo aonde eu for
Seja minha amante, meu amor
Vem seguir comigo o meu caminho
E viver a vida só de amor


http://youtu.be/B3HK9oMO02M

Música de Roberto Carlos

Comentários

Sandra disse…
:)
Quem já passou por turbilhão de sentimentos e emoções, consegue perceber o porto de abrigo do norte e sul, albergado pelo nosso amor...quando ele existe de verdade! Ninguém falou em constância, e sim de viver e aprender...
:)

Mensagens populares deste blogue

Vida depois da morte...

Doar o meu corpo à Ciência!!! Tenho esta ideia há muito tempo, mas só hoje tratei de tudo...

Talvez porque hoje se assinala mais um aniversário da morte da minha prima. Tinha 29 anos, acidente de mota e fim!!! Acabou tudo de repente e abalou para sempre as nossas vidas. Um primo do outro lado da família morreria passados 6 meses, do mesmo modo.
É claro que ninguém pensa no que se quer que se faça depois da morte, aos vinte e tal anos!!! Nem aos trinta e nem aos quarenta. Mas a Morte é o que todos nós temos como certo.
Espero estar a meio da minha vida. Espero morrer velhinha, cheia de rugas, gaiteira e ter desculpa para comer Nestun (ou cerelac) todos os dias, mas ninguém sabe o que nos espera...
Lido com a Morte há demasiado tempo. Comecei cedo demais. Aos 22 anos a cuidar de corpos sem vida, ainda quentes, acabados de morrer!  Era demasiado nova... Claro que depois queria era desanuviar e ir dançar uma noite inteira para me esquecer. Não resultou! Ainda me lembro de muitos. Outros esqueci, felizm…

Dia cheio de dores e remédios...

As dores nas costas estão cada vez piores...E eu não tenho feitio para sofrer! Não sou anti-medicação! Se existe e eu preciso, venha ela!!! Com conta, peso e medida, claro está! Mas se me dói a cabeça, eu não espero que passe, eu tomo um comprimido qualquer! Qualquer, não! Normalmente é Paracetamol efervescente, que me faz efeito, se não resulta, vai um Brufen e ficamos por aí! Agora as dores nas costas não vão lá com Paracetamois, nem brufens! Ando há mais de uma semana com voltaren (já fiz 3 dias de injeções no rabo!!!) e com Adalgur (tem paracetmol e relmus) e melhoro um dia e vou trabalhar, pioro logo a seguir e fico mais dois dias em casa, descanso, melhoro um bocadinho, vou trabalhar. Ainda antes de lá chegar já me arrependi de ter ido! Com o caminho e transportes (autocarro, metro e comboio...)  E se me dói e eu não estou bem, eu vou ao médico! Também não fico à espera que passe! Por isso hoje foi de tudo! Fui ao médico para me dar algo que me alivie mais as dores! Consegui marcar Ress…

Balanço de 2018... O diagnóstico de Fibromialgia

Chega a esta altura do ano e torna-se quase obrigatório fazer o balanço do ano que passou.
2018 foi um misto de emoções e contradições.
Encerrar de ciclos, levar com notícias do tipo de levar com um camião Tir pela mona abaixo, início de ciclos e por aí fora.

O ano começou com uma tendinite calcificante do grande peitoral com ruptura do tendão do peitoral que já aqui descrevi e que me obrigou a parar por alguns dias.
Na altura percebi que o meu corpo me estava a alertar para alguma coisa, para prestar atenção a mim mesma e prestei, mas não o suficiente para perceber O Porquê!
Passadas as dores da tendinite ficaram as dores nas costas e nas ancas. Dores para esquecer, daquelas que não lembram ao diabo, dores que só suportei sob medicação fortíssima.
Ora faz TAC, ora faz RX, ora faz Ressonância Magnética.
O resultado era idêntico.
"Não tem motivo nenhum para essas dores!!"
"Não anda mais nervosa?"
Até que comecei a duvidar da minha sanidade mental!
Estaria a construi…