Avançar para o conteúdo principal

Mensagens

Reta final do curso...

Não escrevia há tanto tempo que nem tinha visto que a APP do Blogger estava diferente.
As últimas entradas foram feitas pelo computador porque a APP era um pesadelo... Vamos ver se mudou para um sonho cor-de-rosa!
Vim dizer que estou cá As aulas continuam, ando embrulhada em trabalhos, aulas, estudo 😩😩, uma canseira, ao mesmo tempo, é uma sensação engraçada, a de voltar à escola! Estamos 11 gatos pingados (leia-se, enfermeiros que tiraram o Bacharelato há mais de 20 anos, alguns há quase 30!!!) no meio duma turma de jovens de vinte e poucos anos! Alguns com as idades dos nossos filhos!! O interessante é que nós, (os velhos) estamos mesmo muito melhor do que eu pensei que estaríamos! Daqui a duas semanas temos apresentação oral do trabalho e daqui a três, a frequência. E depois... FREEDOM!! Atenção que eu estou a falar de Inglês. Inglês em Saúde. E a coisa vai lá bem a ouvir ou a ler. A falar ainda me desenrasco razoavelmente, mas na escrita a "conversa" é outra. Mas vou co…
Mensagens recentes

Vida depois da morte...

Doar o meu corpo à Ciência!!! Tenho esta ideia há muito tempo, mas só hoje tratei de tudo...

Talvez porque hoje se assinala mais um aniversário da morte da minha prima. Tinha 29 anos, acidente de mota e fim!!! Acabou tudo de repente e abalou para sempre as nossas vidas. Um primo do outro lado da família morreria passados 6 meses, do mesmo modo.
É claro que ninguém pensa no que se quer que se faça depois da morte, aos vinte e tal anos!!! Nem aos trinta e nem aos quarenta. Mas a Morte é o que todos nós temos como certo.
Espero estar a meio da minha vida. Espero morrer velhinha, cheia de rugas, gaiteira e ter desculpa para comer Nestun (ou cerelac) todos os dias, mas ninguém sabe o que nos espera...
Lido com a Morte há demasiado tempo. Comecei cedo demais. Aos 22 anos a cuidar de corpos sem vida, ainda quentes, acabados de morrer!  Era demasiado nova... Claro que depois queria era desanuviar e ir dançar uma noite inteira para me esquecer. Não resultou! Ainda me lembro de muitos. Outros esqueci, felizm…

O Lobo Mau já não come ninguém...

Ontem contei a história do Capuchinho Vermelho à minha filha antes de dormir!
Até tive um espasmo!
Um, não! Vários...
Sabiam que agora o Lobo Mau já não come a avózinha?? Nem a Capuchinho? Nada, não come nada!
Não!!
Ela foge dele, dá-lhe vassouradas (até aqui tudo bem), mas ao perceber que não o consegue vencer, esconde-se no roupeiro e adormece....
"Poker face"
O capuchinho chega, blá blá blá Whiskas Saquetas... Tudo tão grande... blá blá blá... é pra te ver/ ouvir/comer melhor... Blá blá blá...
O Lobo Mau vai para comer a Capuchinho, ela grita, a avó acorda, grita tbm, foge com a Capuchinho, mas percebem que não têm hipóteses contra o Lobo Mau tão feroz e faminto.! "Super Poker face"
(Mas desde quando é que se pensa o que quer que seja e se percebe isto quando se está a fugir do Lobo Mau?, do lobo mau, ou do que quer que seja...)(adiante)
Ía um caçador a passar e o lobo assustou-se com a espingarda e fugiu.....
"Stupid face"
Jura?
Jura mesmo?

Tudo bem q…

Miss you dad...

Hoje estou sem imaginação para escrever.
Habitualmente escrevo um texto bonito para te fazer homenagem neste dia...
Hoje não sai grande coisa.
Estou há 3 dias cheia de dores, há 2 dias em casa, e se inicialmente associei o aumento das dores à mudança brusca do tempo, o frio e a chuva são péssimos para quem tem Fibromialgia, o facto de estar próximo desta data e contigo no pensamento também devem ter contribuído para este agravamento de dores, além de outras chatices do dia a dia.

A tua neta tem andado a fazer perguntas sobre ti. Como é que morreste, porquê, quando... Anda curiosa por não te ter conhecido. E eu vou respondendo o mais verdadeiro que posso, adaptado à idade dela.
Mas hoje não consigo escrever mais...
Por isso, fica aqui apenas um beijo gigante daqui até ao céu.


Procura-se título para este post... que não diga cocó...

Na semana passada tive que fazer e entregar um trabalho do curso num timing muito apertado.
Foi uma pressão enorme e muito trabalhoso.
Como aqui a "Je" é flor de estufa, qualquer coisinha a deita abaixo, no dia seguinte à entrega do trabalho, não me consegui levantar da cama! Dores no corpo todo, um cansaço inexplicável e a cabeça mais zonza do que quando bebia 4 vodkas numa noite... (Família, esta parte não é preciso ler!)
No dia seguinte ao seguinte apanhei uma cena qualquer marada, ou uma virose, ou uma stressose, ou uma cansaditose ou o raio que o parta que me deixou a vomitar e a fazer aquelas outras coisas que fazemos quando apanhamos viroses, aquelas que nos obrigam a ir muitas vezes à casa de banho. (Caganeira! Soltura! Diarreia! O que quiserem chamar!)
Passei um fim de semana no wc!
No fim de semana passado fui ao Alentejo, neste fui ao WC!
Ai que romântico, sei lá! Fica ali pós lados do oeste!.... Chique!
Hoje, segunda-feira, já sem cagar desde ontem de manhã, (Não…

Back to school... Cruz Vermelha Portuguesa

Há uns anos valentes, ainda no século passado, tirei o curso de enfermagem. Naquele tempo ainda era Bacharelato. 3 anos de muito trabalho em Coimbra, muito estudo, mas que valeram a pena.
Era enfermeira. Com 21 anos. Uma menina.
De tal modo menina que demorei a dar resposta ao "Srª Enfermeira". Nunca ninguém me tinha tratado por "senhora" antes.
A 17 de Março de 1997 (já com os 22), lá estava eu a entrar no IPO.
O Hospital de Palhavã!
O Hospital do Cancro, onde tantos anos antes tinha ido às consultas com a minha avó, mas isso é outra história.
O Hospital tão temido por tanta gente.
Local de tanto trabalho e sofrimento... Ali estava eu, menina-mulher, com a minha farda e sapatos de curso, a entrar no mundo dos crescidos.
Entrei a pensar ficar 2 anos e lá vão 22, metade da minha vida... Nos primeiros tempos, saí de lá sempre a chorar.
Ninguém nos prepara para aquela imensidão de sentimentos, de cuidar do outro duma maneira tão intensa, em fases tão difíceis e tão…

Cenas de 2018...

Entre muitas as coisas que ocorreram este ano, 2018 foi o ano que consegui, finalmente, vender o apartamento de Loures que estava empatado há quase 10 anos!
Foi um parto difícil, sofrido até ao último dia!
Há 10 anos encontramos a casa onde vivemos ainda hoje e decidimos colocar a outra à venda, foi na altura que o mercado imobiliário deu o berro e as taxas e spread's dispararam, isso associado à incompetência da agente imobiliária que arranjei na altura e a casa ficou empatada.

Entretanto deu jeito para família a estudar em Lisboa, depois para um amigo de família, depois para outro, e a minha procrastinação junto do péssimo mercado manteve-me a empurrar com a barriga uma situação que me dava mais despesa do que outra coisa.
Há 3 anos decidi alugar a casa. Gastei algum dinheiro em arranjos, pinturas, limpezas, porque apesar de habitada parecia um pardieiro!
Com a ajuda dum amigo de escola no ramo imobiliário consegui alugar a casa num instante. Não é que seja para fazer publicida…