Silêncios e Amuos

Não tenho grande paciência para amuos.
Nunca tive.
Não tinha paciência para os amuos dos colegas de escola, nem para os da minha mãe quando se zangava comigo e depois passava uns dias sem me dizer nada, nem para os dos meus filhos quando não lhes faço as vontades, e por aí fora!
Mas há amuanços que custam mais do que outros.
Há silêncios que gritam tão alto que nos ferem e ensurdecem...
Há palavras não ditas que nos magoam...
Há amuos que não se entendem e que nos empobrecem!

Comentários

Mensagens populares deste blogue

O dia em que nasci...novamente...

Fim-de-semana a dois...

O drama da depilação...