Avançar para o conteúdo principal

Cenas de 2018...

Entre muitas as coisas que ocorreram este ano, 2018 foi o ano que consegui, finalmente, vender o apartamento de Loures que estava empatado há quase 10 anos!
Foi um parto difícil, sofrido até ao último dia!
Há 10 anos encontramos a casa onde vivemos ainda hoje e decidimos colocar a outra à venda, foi na altura que o mercado imobiliário deu o berro e as taxas e spread's dispararam, isso associado à incompetência da agente imobiliária que arranjei na altura e a casa ficou empatada.

Entretanto deu jeito para família a estudar em Lisboa, depois para um amigo de família, depois para outro, e a minha procrastinação junto do péssimo mercado manteve-me a empurrar com a barriga uma situação que me dava mais despesa do que outra coisa.
Há 3 anos decidi alugar a casa. Gastei algum dinheiro em arranjos, pinturas, limpezas, porque apesar de habitada parecia um pardieiro!
Com a ajuda dum amigo de escola no ramo imobiliário consegui alugar a casa num instante. Não é que seja para fazer publicidade, e a Remax paga-se bem, mas não deixa o trabalho em mãos alheias. Competência e dedicação foram as palavras que me lembrei para descrever o trabalho do Tozé. (forneço o contacto para quem precisar de vender ou comprar casa)

O primeiro inquilino teve azar e faleceu ao final de poucos meses.
Confesso que não foi surpresa para mim. Quando o vi percebi logo que a situação era grave, ele queria alugar a casa porque estava a fazer quimioterapia no Hospital Beatriz Ângelo e a casa era muito perto. Não tive coragem de dizer que não e aluguei-lhe mesmo assim.
Quando a casa vagou, o Tozé alugou-a novamente em 3 tempos. Até pude escolher entre 7 ou 8 propostas. Como a pontaria é péssima escolhi um casal que não me pagou um único mês de renda a tempo e horas. Um tormento!! Nunca saber com o que podia contar! O arrendamento terminou em Novembro e ainda tenho dinheiro a receber...

Até que no início do ano: Tozé, põe a casa para vender! (a casa, apesar de alugada, esteve sempre à venda, mas nunca fiz muita pressão para não desalojar os inquilinos)
Vários interessados, uns mais que outros, uma proposta! Negoceia para aqui e para ali e chega-se a acordo. Marca-se contrato de promessa de compra e venda, mas que não se chega a fazer porque os interessados não reuniam condições de compra.

Entretanto tenho uma fuga de água num cano do wc que rega as casas do 7º ao 3º andar. Água limpa à borla e os vizinhos ainda se queixaram!!! Ninguém entende estas pessoas!

Lá aparece outro casal interessado e marca-se CPCV que se faz em Agosto! YES!!!
Escritura marcada para 13 de Dezembro!
3 dias antes, desmarca-se por falta de validade duma declaração qualquer dos compradores!
Passa para dia 21!
Afinal não! O meu banco diz que só para 31 ou 2019!
Com uns "forcings" e "pleases", lá se marcou para 21!
E quem mais marcou para 21 de Dezembro??? Quem foi???
Os Coletes Amarelos!!!
A escritura era em Loures às 9h e eu saí de casa às 7h em Torres Vedras. Percurso para 25 minutos...
Fui a passo de caracol, pára-arranca quase toda a Autoestrada, num desespero, mas 1h30 depois lá estava.
Escritura feita. Casa vendida.

Comentários

Mensagens populares deste blogue

BACK TO BLOG...

...acho que nunca tinha estado tanto tempo sem escrever aqui...


mudanças de rotinas,
deixei de me deitar perto da meia noite para passar a estar a dormir, no máximo, às dez da noite!
só um computador em casa para toda a família, 
com o final do 12º ano do Miguel o computador era mais requisitado por ele, depois entrou de férias e passou a monopolizar o computador para jogos, entretanto foi estudar e passou a levar o computador com ele! Ah e tal, hoje em dia faz-se tudo nos telemóveis! Pois faz, mas demoro o triplo do tempo a escrever, a minha aplicação da Blogger deve ter um bug qualquer que não me deixa carregar fotos e às vezes quero gravar e apaga tudo! E estas diarreias mentais só saem uma vez! Depois obstipo!
deixei os transportes públicos,
depois de 2 pneumonias no mesmo inverno e vários meses seguidos sempre doente, optei por passar a ir de carro! A despesa é maior, mas o descanso não tem preço, nem a saúde! Passei a ir mais cedo para Lisboa, daí deitar-me com as galinhas, mas che…

Dia cheio de dores e remédios...

As dores nas costas estão cada vez piores...E eu não tenho feitio para sofrer! Não sou anti-medicação! Se existe e eu preciso, venha ela!!! Com conta, peso e medida, claro está! Mas se me dói a cabeça, eu não espero que passe, eu tomo um comprimido qualquer! Qualquer, não! Normalmente é Paracetamol efervescente, que me faz efeito, se não resulta, vai um Brufen e ficamos por aí! Agora as dores nas costas não vão lá com Paracetamois, nem brufens! Ando há mais de uma semana com voltaren (já fiz 3 dias de injeções no rabo!!!) e com Adalgur (tem paracetmol e relmus) e melhoro um dia e vou trabalhar, pioro logo a seguir e fico mais dois dias em casa, descanso, melhoro um bocadinho, vou trabalhar. Ainda antes de lá chegar já me arrependi de ter ido! Com o caminho e transportes (autocarro, metro e comboio...)  E se me dói e eu não estou bem, eu vou ao médico! Também não fico à espera que passe! Por isso hoje foi de tudo! Fui ao médico para me dar algo que me alivie mais as dores! Consegui marcar Ress…

HOMEWORK...

Contrariamente a tudo o que sempre tenho dito, este fim-de-semana estive a trabalhar em casa.
Teve mesmo que ser.
Ou isso ou falhava com prazos, e isso eu não gosto.
No trabalho tenho pouco tempo para preparar apresentações, fazer folhetos para formações, etc.
Habituei-me a separar os trabalhos conforme estou num serviço ou noutro, o que acontece é que fazer coisas enquanto estás sempre a ser interrompida para atender pessoas, não dá rendimento. Não dá mesmo. Sou muito polivalente, mas não consigo.
Ao final de alguns anos sem o fazer, este fim de semana trouxe trabalho para casa.
Está feito.
E o fim de semana foi-se.
Sente-me para descansar às 18h!
E é isto!