Avançar para o conteúdo principal

Uma aventura no Metro...

Apesar de ainda não ter o passe, hoje fui de transportes para o serviço!
Não podia ter corrido melhor...
Tive a sorte de apanhar o último lugar de estacionamento perto da paragem dos autocarros!
(Sim, tenho que fazer pelo menos 15km de carro até aos transportes públicos, senão tinha que sair de casa na véspera!!!)
Como não sabia de que linha o meu "tócarro" saía, ia-me enganando e por pouco não apanhei a "camineta" da carreira que para em todas as paragens, estações e apeadeiros até Lisboa (é assim o equivalente ao comboio regional). Lá entrei no tócarro certo no último minuto! O motorista arrancou ainda antes de lhe pagar! De pouco lhe valeu a pressa, pois demorou horrores a entrar em Lisboa!
Lá cheguei ao Campo Grande e fui atrás do maralhal. Mas o maralhal tem passe e eu não!!! Fui carregar o bilhete, assim como quem carrega o telemóvel! O problema é que quem não tem passe, assim como eu, também não está habituado ás máquinas cheias de modernices e nunca mais se despachavam, e eu a ouvir o metro a chegar! Carrego o dito cujo, passo naquelas tretas das cancelas, subo as escadas a correr e... calma, afinal não é o meu metro, posso ir nas calmas!... ou não!!!
afinal é mesmo o MEU!
Corre Mónica!!!
E entra no metro já com as portas a apitar, ganda maluca!
No Marquês tenho que mudar de linha e lá ando feita turista a olhar para as placas e a procurar o caminho!
(podia ter levado a máquina fotográfica ao pescoço, sempre disfarçava qualquer coisinha!)
Sim porque quando eu comecei a andar de metro, este ia de Entrecampos a Alvalade e Sete-Rios e trocávamos na Rotunda, depois veio o Campo Grande e o Colégio Militar e pronto, durante muito tempo foi assim:
Agora chego lá e são mais que as mães!!! E o resultado é este:

2 horas depois de sair de casa, chego enfim ao trabalhinho! Mais morta que viva...

À tarde a história repete-se, com a agravante de estar mais de 20 min com o metro parado porque provavelmente alguém tentou ir desta para melhor, mas não conseguiu, porque aí tínhamos esperado 2 ou 3 horas!
Depois consegui estar 1:05h na fila para levantar o passe que já estava pronto no Marquês de Pombal, sim, UMA HORA E CINCO MINUTOS, em pé, só para levantar a porra dum cartão! Já me doíam tanto os meus pézinhos!
(Descobri que andar de metro é incompatível com saltos altos...)
Saí dali tão desnorteada que perdi o Norte e perdi-me! Já não sabia para que lado é que tinha que ir para vir para casa! Lá pedi ajuda e cheguei ao campo grande! Voltei a entrar num tócarro um segundo antes de fechar as portas, e tive o bom senso de perguntar ao motorista se ia para Torres, visto que sim dê-me lá um bilhete antes que vá parar a outro lado!
Amanhã nada disto vai acontecer!
Porquê?
Porque há greve de metro!
Se fazem muitas greves nunca mais consigo aprender a andar "fluentemente" entre estações e linhas coloridas!

Comentários

Mensagens populares deste blogue

BACK TO BLOG...

...acho que nunca tinha estado tanto tempo sem escrever aqui...


mudanças de rotinas,
deixei de me deitar perto da meia noite para passar a estar a dormir, no máximo, às dez da noite!
só um computador em casa para toda a família, 
com o final do 12º ano do Miguel o computador era mais requisitado por ele, depois entrou de férias e passou a monopolizar o computador para jogos, entretanto foi estudar e passou a levar o computador com ele! Ah e tal, hoje em dia faz-se tudo nos telemóveis! Pois faz, mas demoro o triplo do tempo a escrever, a minha aplicação da Blogger deve ter um bug qualquer que não me deixa carregar fotos e às vezes quero gravar e apaga tudo! E estas diarreias mentais só saem uma vez! Depois obstipo!
deixei os transportes públicos,
depois de 2 pneumonias no mesmo inverno e vários meses seguidos sempre doente, optei por passar a ir de carro! A despesa é maior, mas o descanso não tem preço, nem a saúde! Passei a ir mais cedo para Lisboa, daí deitar-me com as galinhas, mas che…

Dia cheio de dores e remédios...

As dores nas costas estão cada vez piores...E eu não tenho feitio para sofrer! Não sou anti-medicação! Se existe e eu preciso, venha ela!!! Com conta, peso e medida, claro está! Mas se me dói a cabeça, eu não espero que passe, eu tomo um comprimido qualquer! Qualquer, não! Normalmente é Paracetamol efervescente, que me faz efeito, se não resulta, vai um Brufen e ficamos por aí! Agora as dores nas costas não vão lá com Paracetamois, nem brufens! Ando há mais de uma semana com voltaren (já fiz 3 dias de injeções no rabo!!!) e com Adalgur (tem paracetmol e relmus) e melhoro um dia e vou trabalhar, pioro logo a seguir e fico mais dois dias em casa, descanso, melhoro um bocadinho, vou trabalhar. Ainda antes de lá chegar já me arrependi de ter ido! Com o caminho e transportes (autocarro, metro e comboio...)  E se me dói e eu não estou bem, eu vou ao médico! Também não fico à espera que passe! Por isso hoje foi de tudo! Fui ao médico para me dar algo que me alivie mais as dores! Consegui marcar Ress…

HOMEWORK...

Contrariamente a tudo o que sempre tenho dito, este fim-de-semana estive a trabalhar em casa.
Teve mesmo que ser.
Ou isso ou falhava com prazos, e isso eu não gosto.
No trabalho tenho pouco tempo para preparar apresentações, fazer folhetos para formações, etc.
Habituei-me a separar os trabalhos conforme estou num serviço ou noutro, o que acontece é que fazer coisas enquanto estás sempre a ser interrompida para atender pessoas, não dá rendimento. Não dá mesmo. Sou muito polivalente, mas não consigo.
Ao final de alguns anos sem o fazer, este fim de semana trouxe trabalho para casa.
Está feito.
E o fim de semana foi-se.
Sente-me para descansar às 18h!
E é isto!