Quando a alma dói...

Quando a alma dói,
... a cabeça não obedece,
... o coração bate mais do que devia, desgovernado...
... o estômago não trabalha, não sente fome, não sente nada...
... a garganta não deixa passar nada... até o ar custa a passar,

... o pensamento fica turvo,
... o raciocínio,... qual raciocínio? este perde-se por completo, e o que existe, não bate certo!
... perde-se a noção de quem se é,
... perde-se a noção do que se faz,
... funcionamos como autómatos, fazemos tudo mecanicamente!

O problema, é que quando a alma dói,
... esquecemos de olhar para nós,
... esquecemos de continuar a viver,
... esquecemos de ligar aos amigos, que sempre nos apoiaram!
... esquecemos de coisas banais,
... mas também nos esquecemos de coisas importantes.

... dizemos o que não queremos,
... magoamos quem não merece,
... magoamos-nos a nós, muitas vezes por estupidez,
... imaginamos o que não existe, e sofremos com isso,
... fazemos de conta que estamos bem, em vez de lutarmos por ficar bem!

Obrigado,
pelos amigos que tenho, que estão sempre presentes,

Obrigado,
meu amor, porque estarás sempre comigo!

Comentários

Sandra disse…
Torço para que encontres o rumo da tranquilidade emcional. Que sossegues a dor que te aflige, e que voltes a dar das tuas belas gargalhas, com a alma resplandecente e feliz.

Estarei sempre aqui, com um colo enorme e dois braços esticados e fortes que acolhem o teu ser, com a doçura que mereces.
Beijinhos.

Mensagens populares deste blogue

O dia em que nasci...novamente...

Fim-de-semana a dois...

O drama da depilação...